CONTRATAÇÃO, DESTAQUE, PESSOAS

Se você está procurando profissionais pelo Linkedin, você precisa ver isso.

Atualmente, cerca de 90% ou mais dos profissionais de nível superior possui currículo e referência em seu perfil nessa rede – o que faz do LinkedIn um verdadeiro tesouro para encontrar profissionais, desde que você saiba utiliza-lo. Sim, muita gente ainda utiliza o LinkedIn de forma errada, mas de um modo geral, essa rede possui inúmeras… Ler artigo Se você está procurando profissionais pelo Linkedin, você precisa ver isso.

CONTRATAÇÃO, DESTAQUE, PESSOAS

Contrate a pessoa certa e não perca mais tempo!

Selecionar candidatos corretamente para garantir que estão aptos para a função e para o ambiente de trabalho, é parte de seu dever como gestor. Entretanto, fazer perguntas comuns, que normalmente resultam em clichês e respostas ensaiadas, não é suficiente. Você precisa fazer perguntas que revelem até o menor dos detalhes da personalidade do candidato. Essas… Ler artigo Contrate a pessoa certa e não perca mais tempo!

CONTRATAÇÃO, DESTAQUE, PESSOAS

Dica importante para seu negócio! Contrate pessoas melhores que você.

O grande David Ogilvy (publicitário fundador da Ogilvy & Mather) costumava presentear cada gerente novo com um conjunto de bonecas Babushka – bonecas russas que são confeccionadas em vários tamanhos e uma é encaixada dentro da outra. O que Ogilvy pretendia dizer com isso? Mostrar que se eles contratassem apenas pessoas com capacidade menor que… Ler artigo Dica importante para seu negócio! Contrate pessoas melhores que você.

CONTRATAÇÃO, DESTAQUE, PESSOAS

Contrato de home office: vale a pena para a sua empresa?

Apontado como o “trabalho do futuro”, o home office é uma possibilidade muito interessante para empregados e empreendedores. Além de ser extremamente flexível e de possibilitar que o contratado trabalhe fora do ambiente empresarial, o contrato de home office pode ser interessante por alguns outros motivos: redução do tempo de deslocamento dos funcionários, menores gastos… Ler artigo Contrato de home office: vale a pena para a sua empresa?